terça-feira, 16 de agosto de 2011

Uma só verdade!

É indiscutível que os milagres realizados por Jesus levaram multidões a seguí-lo. Quem não quer ter sua visão restaurada? Quem não quer presenciar uma multiplicação de pães quando se encontra em meio à fome? Os sinais feitos levaram multidões a seguir aquele homem que mandava que o mar se acalmasse e ele prontamente o fazia!
Mas algo me chama a atenção depois da realização de um desses milagres...
Depois de andar sobre o mar e ser seguido pela multidão, Jesus faz um discurso um tanto duro para aqueles que o seguiam. Acredito que Ele poderia até estar feliz pela quantidade de pessoas que o seguiam, que o ouviam, mas não poderia deixar de falar o que sentia:

“...a verdade é que vocês estão me procurando, não porque viram os sinais milagrosos, mas porque comeram os pães e ficaram satisfeitos. " (Jo 6.26)


Ele questiona o fato das pessoas o buscarem pela comida que foi oferecida num dos milagres realizados também por Ele, a multiplicação de pães (Jo 6.1-14).
Jesus então enfatiza a importância da comida espiritual. É então nesse discurso que Ele declara:

 “Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede." (Jo 6.35) 

O texto narra então que alguns daqueles discípulos sentiram aquelas palavras duras demais para suportá-las. Daquela hora em diante, muitos daqueles discípulos deixaram de seguí-lo!
 Ao ler esse texto, vi cenas do cristianismo atual, vi uma multidão de "crentes" correndo em busca da felicidade oferecida não pelo relacionamento com Cristo, mas a felicidade oferecida pela prosperidade tão pregada por aí. O evangelho fácil tem atraído muita gente, mas se a verdade realmente é dita como deve ser( doa a quem doer), muitos recuam... O evangelho do "ôba ôba" , da coletividade, da prosperidade, atrai! Mas se a provação vem, se as coisas não acontecem como as pessoas querem, elas simplesmente sentem-se desanimadas a prosseguir. O texto continua...naquele momento encontram-se agora os mais chegados, mas Jesus, de maneira segura, pergunta:


 “Vocês também não querem ir?” (Jo 6.67)

Ou seja, a verdade era aquela. Sendo dura ou não, aquilo precisava ser dito e eles precisavam saber e decidir se continuariam com Ele. Pedro (ele mesmo, o que o negou), prontamente respondia àquela pergunta:
 “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. " (Jo 6.68)


Pois é, reflito também em quão fácil é falar, quão difícil torna-se agir! Mas algo me incomoda ao ler sobre isso. Muitas pessoas param por não querer decepcionar a Deus. Pedro desistiu depois de tê-lo negado?
Precisamos prosseguir e poderemos até cair, falharmos com o nosso Deus. Ele não se escandaliza com as nossas fraquezas, conhece cada uma delas! Mas não podemos continuar a buscar a Deus pelo que Ele nos oferece, e muito menos pela facilidade imposta por aí. O evangelho não nos mostra a riqueza ou o milagre, como maneiras pelas quais devemos chegar ao Pai. Se estivermos ligados a coisas passageiras, passageira também será a nossa ligação com Deus. 
Ele é o pão da vida! Ele é a videira, da qual nós somos os ramos, ou estamos realmente ligados a Ele, ou não poderemos fazer nada! (Jo 15.5). Precisamos buscá-lo pelo que Ele é e por dependermos dEle!
Que o nosso desejo seja:  não viver o evangelho do comodismo, do que é "melhor pra mim", mas o evangelho da Verdade, que dura ou não, aceitando ou não, continuará sendo a "Verdade".

Lembre-se: só há uma maneira de chegar ao Pai:


 “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." (Jo 14.6)


Penso em quantos morreram por proclamar a Verdade...
Penso em quantos deixam de proclamar essa mesma Verdade, por medo de ter as Igrejas menos cheias...
Penso que a começar por mim, preciso conhecer a Verdade, vivê-la e proclamá-la, custe o que custar! Eis aí um grande desafio!
Chega de viver um evangelho sem conversão, sem transformação de vida, sem santificação!
♫♪ "Eu acredito no evangelho que me chama
Para viver a simplicidade
De uma vida convertida e comprometida
Com Deus e a humanidade" ♫ 
(Gustavo Legal)
 
Que sejamos fortalecidos e cresçamos na graça e no conhecimento de Deus!