domingo, 11 de setembro de 2016

Uma pausa...

A vida é repleta de surpresas. Sejam boas ou ruins, elas sempre aparecem!
Receber a notícia de que eu seria mãe foi uma das melhores que já recebi. Alegria, gratidão.... como  fiquei maravilhada diante da ideia de que dentro de mim havia um milagre crescendo!
Mas sabe quando mal temos tempo de nos alegrar com a surpresa boa? Pois bem, foi o que aconteceu comigo... Algumas semanas após receber a notícia de que seria mãe recebi a notícia de já não havia mais vida dentro de mim. Sim, eu não pude ouvir as batidas do seu coraçãozinho... E como foi doloroso! 
Me vi diante de uma pausa...
Numa mistura tremenda de sentimentos eu não conseguia acreditar, fiquei em choque! Após receber essa notícia tive que passar por procedimento de retirada do feto. A dor física foi terrível mas não se comparou à dor que sentia no meu coração.
Confesso que não consigo exprimir com palavras o que passei naqueles dias.
Mas algo ainda estava para acontecer diante de tudo isso. Após a fase do choque veio a fase da tristeza e após essa veio a fase das perguntas. Não consegui questionar no início, mas depois veio à tona todas as perguntas... Alguns cristãos acreditam que não podemos questionar nada a Deus porque Ele é soberano e sabe de todas as coisas. Como eu me senti mal questionando esse Deus! Como eu me senti terrível!
As pessoas não entendem, na verdade não é culpa delas, mas de uma religiosidade que nos  faz acreditar que somos de ferro, quase divinos, a ponto de não podermos chorar a perda de um filho porque era da vontade de Deus não tê-lo agora...
Mas o mesmo Deus que me viu chorar até não conseguir mais e me viu agir feito uma menina resmungando diante do pai, usou uma serva dEle pra me dizer que eu era humana, que precisava chorar e que aquela fase era tão necessária quanto as outras para que eu fosse curada daquela dor insuportável!
Que alívio! Deus continuava me amando e continuava cuidando de mim! Ele sabe o que é ver um filho morrer! Ele se compadecia da minha dor e não sossegou até que eu entendesse que Ele me daria o conforto, que estaria comigo e não sairia do meu lado! Ou melhor, de dentro de mim! 
Certa vez li que nos momentos mais difíceis da vida conseguimos nos deparar de fato com quem nós somos! E como fiquei insatisfeita em me deparar com o meu "eu"... Mas sabe de uma coisa? Precisamos nos deparar para que tenhamos a humildade de reconhecer:
"Miserável homem que sou..."
Precisamos desses momentos para amadurecer e entender algumas coisas! Confesso que não queria aprender dessa maneira, bem que poderia ser mais fácil, mas reconheço que é preciso ouvir o NÃO de vez em quando. No deserto temos a oportunidade de nos agarrar e confiar ainda mais naquele que prometeu que estaria conosco todos os dias. Diferente do que muitos acreditam, Ele não nos faz sofrer para aprendermos, Ele usa os momentos de sofrimento para nos ensinar! 
No encontro comigo mesma relembrei algo que havia esquecido: DEPENDO de Deus para viver, com o sim e com o não, com a alegria e com a dor! Sou uma humana terrível que carece da graça dEle todos os dias! Sou uma humana que não tem pretensão alguma de ser divina! Sou uma humana que com seu livre arbítrio, escolhe continuar confiando nEle mesmo nos momentos de dor! Na certeza de que esses momentos de dor não são eternos e de que Ele continua cuidando de mim, continua cuidando de tudo! Ele continua sendo bom! Ele continua no controle! Louvado seja o nome dEle! 
 "Haja o que houver, sempre será Deus!!!!"
P.S: Já faz um mês que tudo aconteceu, não consegui escrever antes, mas termino com partes de uma mensagem que traduz um pouco sobre como entendo essa pausa...
O maestro continua marcando o compasso!!!! 
Pausa na vida 
Na pausa não há música, mas a pausa ajuda a fazer a música”.
Na melodia da nossa vida a música é interrompida aqui e ali por “pausas’. [...]
Mas como é que o maestro lê a pausa?
Ele continua a marcar o compasso com a mesma precisão e toma a nota seguinte com firmeza, como se não tivesse havido interrupção alguma.


Deus segue um plano ao escrever a música de nossa vida.

A nossa parte deve ser aprender a melodia e não desmaiar nas “pausas”.

Elas não estão ali para serem passadas por alto ou serem omitidas, nem para atrapalhar a melodia ou alterar o tom. 

E sim para aprimorar


Se olharmos para cima, Deus mesmo marcará o compasso para nós.

Não nos esqueçamos, contudo, de que “ela ajuda a fazer a música”. [...]




Lembre-se, a pausa não dura muito, é apenas um tempo suficiente para que você se renove e continue…
Ela apenas serve para continuar a música!!!
Olhe melhor a sua volta...
Viva a vida!

Pare! E aceite a pausa, você merece ser mais amado e amar, sonhar, sorrir, cantar e ser feliz, muito mais feliz!!!
(John Ruskin)
Que Deus continue nos ajudando nas pausas da vida!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Kairós

O tempo...
Passa tão depressa quando temos tanto a fazer... E nessa correria toda vivemos o que já dizia Mário Quintana em seu poema  O tempo

"Quando se vê,já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é Natal!
Quando se vê, já terminou o ano..."

Mas muitos de nós temos a impressão de que esse tempo passa lentamente quando estamos no aperto, quando esperamos por algo.
Estamos falando de um tempo que pode ser medido através de uma contagem numérica, uma divisão em horas, minutos, segundos... Não nos enganemos, eles passam do mesmo jeito, todos os dias!!! Chamamos esse tempo de Chronos: cronológico.
Na verdade, lidar com o tempo não é algo tão fácil porque entendemos que ele é algo valioso que não volta mais e que nos momentos de dificuldade esse tempo não vai passar mais rápido do que deveria. Talvez ao refletir sobre isso, Salomão entendeu que precisamos viver cada um deles ao dizer em Eclesiastes 3 que há tempo para tudo!

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu" (Ec 3.1)


Muitas vezes queremos que o tempo seja favorável para o riso, para o contentamento, mas havemos de convir que o tempo do choro chega, que o tempo da dor chega, o tempo da espera chega e precisamos vivê-los!
Infelizmente temos dificuldade em esperar que o tempo do riso chegue!

Reflito em como uma mulher pôde ter esperado tanto tempo para que fosse curada e o seu fluxo cessasse (Mc 5. 24-34), em como José esperou tanto tempo pela sua liberdade (Gn 50.20), em como Jó esperou pelo tempo da restituição (Jó 42.10).
Ah, como eu gostaria de aprender com eles...
Talvez a entender que o tempo cronológico passa, as dores passam  e quando menos se espera entra na história o tempo que não se pode contar: o KAIRÓS, o tempo de Deus!!!!
O tempo que é diferente do nosso, o tempo oportuno! 

O povo esperava pelo Messias, pelo redentor e quando menos se esperava o tempo havia chegado: Jesus havia nascido para salvar o povo!
O tempo de Deus chegou no dia em que José tornou-se governador.
O tempo de Deus chegou quando  aquela mulher conseguiu tocar as vestes de Jesus e foi curada.
Sim, o tempo de Deus chegou para essas pessoas... E continua chegando para nós, não da maneira como queremos, no momento em que achamos ser o certo. 
Para aqueles que verdadeiramente renderam-se aos cuidados de Deus, é preciso crer que Ele é o dono da tempo que não falha, que chega, que acontece!


Me pego pensando em tudo aquilo que queria que acontecesse hoje e lembro-me do filme "Click" em que o protagonista tinha o controle sobre o tempo e sobre tudo, o desfecho é bem interessante. Ai de nós se tivéssemos tudo que gostaríamos de ter no momento em que quiséssemos. Somos  pequenos e não entendemos muitas coisas. Talvez por isso, Paulo tenha nos alertado a renovarmos a nossa mente para experimentarmos qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de DEUS! (Rm 12.2)
Não sei há quanto tempo você tem esperado a dor passar, o sonho se realizar, só sei que o tempo de Deus não falha, no momento oportuno tudo acontece!
Enquanto esse tempo não chega, vivamos o nosso tempo de riso, de choro, de angústia, de paz... Crendo que todos esses momentos nos ensinam algo e que no momento oportuno as coisas vão acontecer!

 "O tempo de Deus na minha vida
O tempo de Deus pros meus sentimentos
O tempo de Deus para o milagre
O tempo de Deus vai se cumprir
O tempo de Deus pras minhas promessas
O tempo de Deus pra minha cura
O tempo de Deus pra me exaltar
O tempo de Deus... posso esperar"


Que o tempo de Deus continue se cumprindo em nossas vidas!

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Lembranças...

Às vezes me pego lembrando das fases da minha vida, da infância, adolescência... 
Tempos bons! Tempos maravilhosos!
Sabe o que tem em comum em cada uma dessas fases? Os amigos!!!
Aqueles que passaram em minha vida e deixaram marcas, que me deixaram saudade. Porque saudade, na verdade, é o preço que pagamos por vivermos bons momentos com as pessoas.
Eu vivi esses momentos e sinto saudades...
Dos amigos de infância, das brincadeiras na rua, dos pés descalços e uma despreocupação total com muitas coisas desta vida.
Dos amigos do colégio que faziam com que as aulas não fossem tão cansativas assim...
Dos amigos da faculdade que caminharam comigo e fizeram de uma fase tão apreensiva uma das mais marcantes.
Dos amigos que nasceram pela fé e passei a chamá-los de irmãos.

"O homem que tem muitos amigos pode ser arruinado por eles, mas há amigo mais chegado que um irmão." (Pv 18.24)

Dos amigos que riram comigo das coisas mais bobas que se pode imaginar...
Dos amigos que choraram comigo nos momentos em que mais precisei...

" Em todo tempo ama o amigo e na angústia nasce o irmão." (Pv 17.17)

Da amiga mais antiga que já não convive comigo como convivia há 24 anos atrás...
Dos amigos que pararam pra me ouvir e me deram conselhos valiosos.

" Perfume e incenso promovem alegria no coração, o conselho sincero de um amigo dá encorajamento para viver." (Pv 27.9)

Dos amigos que marcaram minha vida mas tiveram que ficar longe de mim...
Sim, todos eles marcaram minha vida e continuam fazendo parte dela, em lugares que, mesmo que tentasse, não conseguiria tirar: na minha memória e no meu coração!
Deus, o meu melhor amigo, sempre foi muito bom comigo ao me deixar encontrar pessoas tão especiais. E sei que ainda não parou, ainda vou encontrar outros amigos, vou me despedir de muitos deles, eu sei....Mas no final vou chorar de saudade e rir de alegria, lembrando dos momentos inesquecíveis que vivi com cada um deles!
Infelizmente não dá pra falar sempre e ter o mesmo convívio que tinha com cada um deles mas queria que soubessem que os amo muito e peço a Deus que os proteja e os guarde sempre!!!

Que Deus os abençoe, meus amigos....